Sinalização de Segurança

Sinalização de Segurança e Suas Cores

Por Kerollay Oliveira Brasilicio Fernandes - 1 de dezembro de 2017
Sinalização e Suas Cores

Você sabe quanto a importância da Sinalização de Segurança para sua empresa? Será que vale a pena investir em faixas, placas e luzes?

As sinalizações foram criadas exatamente para chamar a atenção com ilustrações, cores vibrantes e símbolos universais de fácil entendimento, com o objetivo de auxiliar em casos de emergências no ambiente de trabalho. 

Elas são consideradas obrigatórias nos locais de trabalho e estabelecimentos pois preservam a saúde e a integridade física dos colaboradores e visitantes.  

A Sinalização de Segurança é dividida em áreas específicas para julgar em qual momento deve ser aplicada cada tipo de placa sinalizadora. Confira a seguir:

  • Sinais de Obrigação:têm como objetivo indicar comportamentos ou ações que obrigam a utilização de determinado equipamento de proteção individual (EPI) ou ferramentas a serem utilizadas;
  • Sinais de Perigo:são obrigatórios em situações e locais que exigem atenção, precaução ou afirmação de que algo é perigoso;
  • Sinais de Aviso: atitude proibida e/ou perigosa é alertada neste tipo de sinalização de segurança com o objetivo de evitar acidentes;
  • Sinais de Emergência: indicam direções de fuga, saídas de emergência ou localização de material de combate a incêndio.

A Norma Regulamentadora 26 aborda a utilização de Sinalização de Segurança e traz consigo orientações e obrigações quanto a utilização de cores para a segurança em estabelecimentos ou locais de trabalho, além de abordar a classificação, rotulagem preventiva e ficha com dados de segurança de produtos químicos.

Outra forma complementar e imprescindível quanto a sinalização é a indicação dos riscos por meio de cores, citada na NBR 7195.

Dentre as cores utilizadas temos:

  • Vermelha: é empregada para identificar e distinguir equipamentos de proteção e combate a incêndio como válvulas, registros e filtros, por exemplo;
  • Laranja: é responsável por indicar “perigo” e muito utilizada, por exemplo, em partes móveis de máquinas e equipamentos;
  • Amarela: usada para indicar “cuidado” e aplicada em corrimãos, parapeitos, pisos e partes inferiores de escadas que apresentem riscos; equipamentos de transporte e movimentação de materiais, como empilhadeiras, tratores, pontes rolantes e pórticos, dentre outros;
  • Verde: cor utilizada para caracterizar “segurança” e empregada na identificação de chuveiros de emergência e lava-olhos e, caixas contendo equipamentos de proteção individual;
  • Azul: aplicada na indicação de uma ação obrigatória como, por exemplo, o uso obrigatório de Equipamentos de Proteção Individual (EPI);
  • Púrpura: indica os perigos provenientes das radiações eletromagnéticas;
  • Branca: encontrada em faixas para demarcar passarelas e corredores pelos quais circulam exclusivamente pessoas;
  • Preta: identificação de coletores de resíduos, exceto os de origem dos serviços de saúde.

A conscientização das empresas e estabelecimentos é primordial para melhorar a implementação da Sinalização de Segurança em seus ambientes. Elas servem para promover a segurança dos trabalhadores nos ambientes laborais, bem como informar visitantes acerca dos caminhos e riscos.

 

Referências Bibliográficas:

NR-26 – Sinalização com Cores para a Segurança nos Locais de Trabalho

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas – NBR 7195

MTE – Ministério do Trabalho e Emprego

http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR26.pdf

Fonte da Imagem:

Freepick