Segurança do Trabalho

Sinalização de Segurança e Isolamento de Área

Por Matheus da Silva dos Santos - 7 de agosto de 2017
Sinalização de Segurança e Isolamento de Área

De vez em quando você verá uma placa, um cartaz ou uma etiqueta informando ou alertando sobre possíveis riscos de acidentes em um determinado local. Esta sinalização é afixada com o principal objetivo de alertar sobre a melhor forma de proteger as pessoas que circulam por esta área.

A sinalização de segurança apresenta como definição um conjunto audiovisual que visa preservar a saúde e a integridade física dos colaboradores de um determinado local de trabalho, além de servir de alerta sobre a empresa ou o ambiente em que a pessoa se encontra, especialmente em relação aos riscos que o local possui ou as áreas ou elementos desconhecidos.

O principal objetivo destas sinalizações e/ou marcações é alertar o trabalhador e o visitante sobre os riscos existentes e a necessidade da utilização de equipamentos de proteção. Ou seja, é uma forma rápida de chamar a atenção, de modo inteligente, para objetos ou situações que signifiquem riscos ou que possam originar algum tipo de perigo.

Portanto, em qualquer trabalho que possa expor os colaboradores a riscos de acidentes deve ser adotado este isolamento. A responsabilidade de isolar e de retirar o isolamento das áreas é sempre do executante do serviço.

LOCAIS QUE DEVEM POSSUIR SINALIZAÇÃO E ISOLAMENTO:

  • As áreas de circulação de pedestres nos locais de trabalho e no acesso aos mesmos devem ser sinalizadas, através de placas e barreiras, visando minimizar os riscos existentes naquele ambiente de trabalho;
  • As áreas com riscos de queda, com borda de desníveis acentuados e que apresentem outras situações que possam provocar a queda de materiais, ferramentas e peças, dentre outros materiais, além de sinalizadas, devem ser bloqueadas por defensas que possam conter a queda de tais equipamentos.

Respeitar as fitas de isolamento, placas e cartazes colocados nas áreas isoladas é de suma importância para um trabalho seguro pois no caso de negligência, ignorar ou desprezar os avisos de prevenção de acidentes você pode se ferir, até mesmo de forma grave.

O desrespeito a estas sinalizações pode ser considerado como falta grave, pense nisso e conserve as placas, cartazes e as fitas de isolamento.

Existem vários tipos de sinalizações e as mais comuns são:

  • Sinalização de Proibição: possui como função proibir ações capazes de conduzir ao início de um incêndio ou o seu agravamento;
  • Sinalização de Alerta: possui como função alertar para áreas e materiais com potencial de riscos;
  • Sinalização de Orientação e Salvamento: possui como função orientar rotas de saída e ações necessárias para o seu acesso;
  • Sinalização de Equipamentos de Combate e Alarme: possui como função indicar a localização e os tipos de equipamentos disponíveis para o combate a incêndio;
  • Sinalização e Indicação de Obstáculos e Riscos: utilizada em rotas de saída, como pilares e arestas de paredes, vigas, dentre outros;
  • Mensagem Escrita e Específica: acompanha a sinalização básica onde for necessária a complementação dada pelo símbolo;
  • Sinalização de Solo: utilizada em equipamentos de combate a incêndio (hidrantes e extintores) utilizados para indicar a localização dos equipamentos e alarmes e, ainda, para evitar a sua obstrução.

Bibliografia:

  • NR-18 – Sinalização e Isolamento de Áreas

Fonte da Imagem:  Tjdft