Higiene Ocupacional

Confira agora 5 dicas de boas práticas de higiene ocupacional

Por - 18 de julho de 2018

Ações preventivas que trazem qualidade de vida para os colaboradores são essenciais. Além de garantir um bom clima organizacional, também faz com que as avaliações internas tenham melhores resultados.

Por isso, é importante zelar pela área preventiva a fim de permitir um trabalho mais seguro e produtivo na sua empresa. E a higiene ocupacional é uma parte importante desse processo.

Continue lendo e veja a importância de boas práticas nessa área, confira 5 dicas importantes e saiba como o auxílio de profissionais especializados pode contribuir positivamente com isso!

A importância de boas práticas de higiene ocupacional

A higiene ocupacional diz respeito às práticas que auxiliam na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais no ambiente de trabalho.

Por isso, oferecer condições de trabalho adequadas para os colaboradores é uma obrigação legal da organização.

Funcionários que trabalham num ambiente seguro, com boas condições, exercem suas funções de forma mais produtiva, bem como ficam mais motivados — o que melhora o clima organizacional.

5 dicas de práticas de higiene ocupacional para serem aplicadas imediatamente

É essencial compreender quais são as principais práticas envolvidas na prevenção da saúde e higiene ocupacional. Conheça as 5 principais dicas e aplique-as imediatamente.

1. Siga fielmente as metodologias

Para que as avaliações sejam feitas de forma precisa e apresentem resultados confiáveis, é necessário que as metodologias sejam aplicadas da forma como são estabelecidas pelas respectivas empresas responsáveis pelo método.

Estão entre o rol das metodologias aplicadas na avaliação de higiene ocupacional:

  • NR 15: que regulamenta as atividades e operações insalubres;
  • NHO (Normas de Higiene Ocupacional): criadas pela Fundacentro, tem critérios de avaliação bem delimitados;
  • Normas Regulamentadoras da ACHIH (American Conference of Governmental Industrial Hygienists): a organização é considerada uma das maiores autoridades na área de higiene ocupacional do mundo;
  • NIOSH (National Institute of Occupational Safety and Health): o órgão normatiza avaliações e realiza pesquisas importantes nessa área.

2. Faça a verificação dos instrumentos

É importante verificar se os instrumentos de mensuração estão devidamente adequados para a realização da avaliação. Por exemplo, para medição de ruídos, deve-se utilizar um dosímetro devidamente certificado.

3. Cobre a aferição e calibração dos instrumentos

Além de escolher os instrumentos mais adequados para o tipo de avaliação a ser realizada, é necessário verificar se eles estão devidamente calibrados e aferidos, de forma a garantir a precisão e a confiabilidade da medição. Caso contrário, os dados encontrados podem camuflar a real situação do ambiente de trabalho.

Para assegurar-se disso, é importante levar seu equipamento para calibração em empresas que certifiquem a qualidade do equipamento. Isso atesta a qualidade do seu instrumento e permite avaliações mais seguras.

4. Elabore os resultados seguindo as normas aplicáveis

A medição e a avaliação podem ser realizadas dentro das metodologias existentes, mas se os laudos não estiverem dentro dos parâmetros estabelecidos, o trabalho anterior poderá estar em xeque.

Assim, é importante que o profissional responsável realize a elaboração do laudo de acordo com as metodologias definidas pela empresa como padrão e apresente os resultados em consonância com as normas aplicáveis.

5. Confira se os resultados são compatíveis com a realidade do ambiente

Um bom profissional da área de segurança saberá avaliar, por meio dos laudos emitidos, se os resultados estão em consonância com o que é encontrado no ambiente de trabalho. 

Em alguns casos pode haver discrepâncias (causadas por aparelhos mal calibrados, por exemplo) que podem comprometer os resultados. Por isso é importante checar os dados obtidos, de forma a não ter avaliações que não condizem com a realidade do local.

A importância da ajuda profissional nesse processo

Pode-se perceber a importância da higiene ocupacional no ambiente de trabalho, a fim de proteger funcionários e melhorar os índices nas avaliações internas. Para isso, pode-se contar com ajuda profissional.

Pessoas especializadas realizarão a avaliação, indicação e implementação de ações preventivas que priorizem a saúde, qualidade de vida e bem-estar de todos, com ferramentas e metodologias próprias, proporcionando maior eficiência nesse processo.

Ainda ficou com alguma dúvida sobre o que é higiene ocupacional? Então saiba mais sobre o assunto em nosso artigo e esclareça suas dúvidas.

Gostou deste post? Então deixe um comentário, compartilhe com a gente e com os nossos demais leitores, a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!