Recursos Humanos

Entenda a importância de ter um bom ambiente de trabalho!

Por - 29 de outubro de 2018

Além de ser uma prática moral para promover a segurança do próximo, garantir um ambiente de trabalho com condições dignas e salutares está prescrito na CF, art. 7, XXII

Trabalhar exige muito mais do que somente conhecimento e concentração. Um bom rendimento laboral está diretamente ligado ao bem-estar dos colaboradores, e se há algo que atua diretamente nesse fator é a condição do local laboral.

Pensando nisso, reunimos, neste post, alguns assuntos que evidenciam a importância de garantir um bom ambiente de trabalho, além de como fazer com que essa prática ajude sua empresa a se regularizar de acordo com a legislação trabalhista. Confira!

Focar na saúde e segurança do trabalho

Trabalhar em um local salubre e seguro é um dos aspectos mais relevantes para a qualidade de vida dos funcionários. Além de se tratar de determinação de várias normas de segurança provenientes de atividades consideradas perigosas, como obras, manuseio de substâncias tóxicas ou operação de máquinas e equipamentos. Entretanto, todas as companhias devem estar atentas para mitigar os riscos aos quais seus profissionais estão expostos.

Nos dias de hoje, é comum nos depararmos com organizações com foco em automatização nas quais os colaboradores ficam grande parte da jornada laboral assentados diante do computador  o que pode ocasionar doenças e lesões ergonômicas.

Nessas situações, é necessário elaborar uma Análise Ergonômica que indicará a necessidade de promover programas de alongamento ou intervalos que incentivam a movimentação corporal e a interação com os demais colegas, por exemplo. Outro cenário é a implantação de cursos e treinamentos para impulsionar regras e cuidados que precisam ser tomados durante as tarefas, sobretudo quando estas resultam em desgastes emocionais e físicos.

Seguir as Normas Regulamentadoras

As Normas Regulamentadoras (NRs) são diretrizes padronizadas, que foram elaboradas para cuidar da saúde e bem-estar dos funcionários no ambiente de trabalho. O principal motivador para as organizações respeitarem tais normas deve-se à sua obrigatoriedade. Em caso de negligência, autuações e multas previstas em lei podem ser direcionadas aos empregadores. Hoje, existem 36 NRs, e cada uma conta com finalidades específicas, criadas para diferentes setores e segmentos.

Fornecer equipamentos de proteção

Toda organização deve fornecer — sem qualquer custo — os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários ao profissional para a realização de suas atividades com segurança. Do mesmo modo, uma vez que esses acessórios estejam com o funcionário, ele deve utilizá-los, bem como zelar pela sua integridade e higienização.

Ademais, os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), como corrimão, escadas, protetores de máquinas, exaustores para gases e vapores, ar-condicionado para locais quentes e aquecedores para ambientes frios também devem ser disponibilizados pela empresa em busca de um ambiente de trabalho agradável, confortável e seguro.

Sinalizar locais de risco

A sinalização de segurança é indispensável para casos emergenciais. As equipes responsáveis pela manutenção e higiene, por exemplo, devem sinalizar os espaços onde estão trabalhando para impedir a aproximação de terceiros. Recomenda-se que os avisos sejam posicionados a uma distância bastante visível para que as pessoas que estejam circulando nas proximidades possam enxergá-los.

Promover a comunicação interna de incidentes

Incidentes estão a um passo de transformar-se em acidentes. Tudo que ocorre fora da normalidade durante a jornada de trabalho deve ser comunicado. Em geral, cada companhia possui sua própria conduta no tocante aos registros de incidentes. Sendo assim, mostre para seus funcionários como atuar e relatar o que passou. Essa prática servirá de alerta para aqueles que passarem por situações semelhantes.

Se tudo o que foi mencionado neste artigo for posto em prática na sua empresa, você certamente garantirá um ambiente de trabalho mais tranquilo e seguro para todo o seu corpo de profissionais. Assim, você diminui a incidência de acidentes e doenças laborais, bem como multas e processos trabalhistas. 

Caso ainda tenha dúvida, entre em contato, temos um time de profissionais experientes para analisar o processo de sua empresa e entender o grau de maturidade na gestão de segurança e saúde ocupacional.

Se você gostou deste conteúdo, aproveite e siga nossas redes sociais. Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Gostou deste post? Então deixe um comentário, compartilhe com a gente e com os nossos demais leitores, a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!

Digite sua busca

Posts Recentes

CASE: Programa de Maturidade em Saúde e Segurança
Você sabe o que é NR 10? Entenda agora do que se trata!
Você conhece as principais doenças ocupacionais e suas causas? Veja ...
Você sabe o que é CAT e quando ele deve ser preenchido? Confira aqui...
Saiba o que é adicional de insalubridade e quem tem direito!

Siga-nos!

Posts Relacionados