Espaço Confinado

Espaços Confinados – Vigia

Por Anderson Lacerda - 6 de setembro de 2017
espaco-confinado-vigia

Os trabalhos que envolvem atividades com espaços confinados requerem trabalhadores capacitados e treinados para exercer estes trabalhos com total segurança.

De acordo com estas atividades, 3 funções são necessárias e obrigatórias de acordo com a NR -33, são elas: Supervisor de Entrada, Vigia e Autorizado.

No caso do Vigia, é considerada uma das funções mais importantes.

O Vigia de Espaços Confinados tem várias atribuições importantes e, dentre elas, destaca-se: observar a atividade que está sendo realizada pelo trabalhador autorizado afim de identificar riscos e acidentes que podem ocorrer durante os trabalhos, tendo o poder de ordenar o abandono imediato do trabalhador autorizado dos espaços confinados ao observar uma situação de risco. No caso de acidentes, não é permitida a entrada de uma equipe de resgate se observar que o local oferece algum risco para a equipe.

O Vigia pode, ainda, ajudar na realização do salvamento de uma vítima e manobrar equipamentos movimentadores como guinchos de resgate, cordas e tripé.

Lembrando que, mesmo no momento de um resgate, ele não pode adentrar nos espaços confinados e, segundo a NR-33, o Vigia não pode realizar outras tarefas que possam comprometer o seu dever principal que é o de monitorar e proteger os trabalhadores autorizados.

Podemos citar como responsabilidades do cargo de Vigia realizar, junto com a equipe, os procedimentos listados abaixo:

– O preenchimento da Análise Preliminar de Risco (APR) e Permissão de Entrada e Trabalho (PET);

– Observar e conhecer os riscos das atividades, assim como as medidas de prevenção;

– Verificar sinais como sintomas ou queixas dos trabalhadores autorizados;

– Manter a comunicação constante com os trabalhadores autorizados,

– Checar constantemente a contagem precisa do número de trabalhadores autorizados;

– Permanecer sempre fora dos espaços confinados, próximo à entrada e observando as atividades;

– Acionar a equipe de resgate pública ou privada, quando ocorrer um acidente ou ocorrência.

O Vigia não pode ser substituído por outro, somente pelo Supervisor de Entrada no caso de não poder exercer mais as suas atividades com eficiência.

No que dispõe a Norma Regulamentara – 33 em relação à capacitação do Vigia:

 33.3.5.2 O empregador deve desenvolver e implantar programas de capacitação sempre que ocorrer quaisquer das seguintes situações:

a) Mudança nos procedimentos, condições ou operações de trabalho;

b) Algum evento que indique a necessidade de novo treinamento;

c) Quando houver uma razão para acreditar que existam desvios na utilização ou nos procedimentos de entrada nos espaços confinados ou que os conhecimentos não sejam adequados.

33.3.5.3 Todos os trabalhadores autorizados e Vigias devem receber capacitação periodicamente, a cada doze meses. (Alteração dada pela Portaria do TEM, 1.409/2012).

33.3.5.4 A capacitação deve ter carga horária mínima de 16 horas e ser realizada dentro do horário de trabalho, com o seguinte conteúdo programático:

a) Definições;

b) Reconhecimento, Avaliação e Controle de Riscos;

c) Funcionamento de Equipamentos Utilizados;

d) Procedimentos e Utilização da Permissão de Entrada e Trabalho;

e) Noções de Resgate e Primeiros Socorros.

A certificação da NR-33 deve ser reconhecida pelo MTE e cumprir o seguinte padrão:

33.3.5.8 Ao término do treinamento deve-se emitir um certificado contendo o nome do trabalhador, conteúdo programático, carga horária, a especificação do tipo de trabalho e espaço confinado, data e local de realização do treinamento e conter as assinaturas dos instrutores e do responsável técnico.

 33.3.5.8.1 Uma cópia do certificado deve ser entregue ao trabalhador e a outra deve ser arquivada na empresa.

Como é a rotina de trabalho nos espaços confinados de sua empresa? Deixe aqui seu comentário e compartilhe conosco!

Referências Bibliográficas:

Beta Educação http://betaeducacao.com.br/os-deveres-do-vigia-em-espacos-confinados-nr33/

NR-33 – Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados

Fonte da Imagem: Arquivo

Gostou deste post? Então deixe um comentário, compartilhe com a gente e com os nossos demais leitores, a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!