Gestão de Segurança

Qual o impacto da gestão de pessoas nas organizações?

Por Lucas Almeida - 30 de maio de 2019

O tema abordado neste post vem gerando muito debate dentro das organizações atuais, pois os gestores de antigamente estavam preocupados em obter maior lucro possível e não consideravam que para isso acontecer todos os colaboradores precisavam estar alinhados com o mesmo objetivo.

Desta forma quem tinha que desempenhar essa função era setor de RH. Obviamente esse é um dos papeis dos recursos humanos mas não era exclusivamente só deles, os administradores, líderes de equipe, gerentes, todos eles também exercem esse papel. Desse modo, com evolução dos anos foram percebendo que esse seria um dos maiores desafios.

O que é gestão de pessoas?

 O próprio nome já diz, é gerir pessoas, mas elas não são uma ciência exata desse modo é um enorme obstáculo conseguir fazer com que se sintam motivadas e satisfeitas com trabalho.

E não é só com seus funcionários que tem essa adversidade, engloba também macroambiente organizacional, portanto, lida diretamente com seus fornecedores, parceiros comerciais. Que são o outro lado da moeda, porque ninguém consegue atingir seus objetivos sozinhos, ou seja, tem que praticar a gestão com todos ao seu redor.

Porque gera impacto nas empresas?

Todas as organizações são movidas pelos seus empregados, por mais que as máquinas desempenhem 99% das atividades, precisa-se de uma pessoa para executá-la, ou seja, sem recurso humano as corporações não sobrevivem.

Por isso, a maior dificuldade são as pessoas. Pois não adianta você estar sempre fazendo ciclo de contratar e demitir, pois isso acabando gerando muitos custos com processo seletivo, treinamento, demissão e essa grande rotatividade acaba impactando diretamente na qualidade do produto ou serviço ofertado e é justamente ao contrario que os administradores desejam, estão sempre buscando alternativa para reduzir as despesas e buscar excelência na qualidade.

Qual é a importância?

Com decorrer dos anos, as informações ficaram mais acessíveis e as pesquisas sobre esse tema ganharam mais destaque e importância dentro das organizações. Ou seja, os diretores das grandes multinacionais perceberam que os próprios gerentes lidam com essa adversidade diariamente e a partir disso compreenderam a necessidade de adequá-los.

E com a evolução dos tempos, as organizações necessitavam a adaptar-se ao novo mercado, aquelas que enxergou na frente e conseguiu identificar gargalo e buscou alternativas para sanar o problema obteve grande vantagem competitiva aos concorrentes.

Hoje em dia, os gestores têm essa preocupação, manter constantemente seus funcionários realizados e felizes e motivados. E outro papel muito importante é saber em qual função ele produz mais e sente bem para desempenhar as atividades, pois quando o colaborador está no cargo ou setor que ele mais gosta, é muito provável que ele vai render o esperado.

Esses fatores é que fazem a diferença no final do processo, fazendo com que a empresa consiga atingir seus objetivos. Dessa maneira, é fundamental estar sempre analisando e fazendo pesquisas sobre bem-estar organizacional, pois quando um membro da equipe fica descontente por qualquer que seja motivo, ele não produz tudo que ele seria capaz de render, e consequentemente prejudica a equipe alcançar as metas estipuladas, portanto é essencial que todos que executa esse papel de gestão adquirir  esse olhar crítico e saber identificar e solucionar os problemas abrangendo pessoas e processos.

 

REFERÊNCIAS UTILIZADAS:

Gostou deste post? Então deixe um comentário, compartilhe com a gente e com os nossos demais leitores, a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!