Gestão de Segurança

Segurança do Trabalho e Qualidade de Vida dos Colaboradores

Por Erick Carmo - 12 de novembro de 2020
Segurança do Trabalho e Qualidade de Vida dos profissionais

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), cerca de 2,3 milhões de trabalhadores morrem todos os anos e 300 milhões ficam feridos, vítimas de acidentes ou doenças relacionadas à sua ocupação em todo o mundo (AGENCIA BRASIL, 2017). O que mostra a necessidade de se buscar proporcionar maior segurança no trabalho e qualidade de vida ao profissionais.

Visando garantir a saúde e segurança de seus profissionais, muitas empresas passaram a adotar variados programas e metodologias de prevenção aos riscos ocupacionais (SALIBA, 2010). Proporcionando aos profissionais maior segurança para a realização de suas atividades e consequentemente gerando maior qualidade de vida para os mesmos.

Onde pode ser aplicado?

Lima (2010) argumenta que as regras de saúde e segurança laboral devem ser aplicadas em todas as funções, não somente as inseguras, independentemente do objeto empregatício. Pois desta forma, busca-se tornar o trabalho mais humano. Principalmente se levarmos em consideração que o trabalhador pode chegar a passar um terço de sua vida no ambiente de trabalho.

Sendo assim é de extrema importância que os profissionais percebam seu ambiente de trabalho como um ambiente seguro e saudável para si. O que proporcionará aos mesmos, maior qualidade de vida.

Por que investir em segurança e qualidade de vida?

Para Araújo et al. (2017) para se buscar entender a importância da qualidade de vida no trabalho, as pesquisas realizadas por Estelle Morin, são uma boa referência, por esta estabelecer uma comparação com as práticas internacionais de adoção.

Morin (2008) afirma que se o profissional percebe seu trabalho de forma positiva ele estará inclinado a aparecer na hora de trabalhar, de se envolver nos negócios, cooperar com os demais buscando atingir os objetivos e consequentemente proporcionar um desempenho esperado.

Por outro lado, se o indivíduo percebe negativamente o seu trabalho, ele vai tender a achar que seu trabalho e seu ambiente de trabalho não tem nenhum significado, o que poderá conduzi-lo a apresentar sintomas de estresse ou sofrimento psicológico. E assim aumenta o absenteísmo, descontentamento, desatenção, conflitos e ações minimalistas (MORIN, 2008).

Benefícios para as organizações

Desta forma a adoção de boas práticas de segurança do trabalho, ergonomia e qualidade de vida para os profissionais independente da função que este exerça, podem trazer grandes benefícios para as empresas, tais como:

  • Obtenção de maior satisfação dos profissionais;
  • Redução de turnover;
  • Maior produtividade;
  • Retenção de talentos;
  • Aumento de credibilidade da empresa;
  • E consequentemente redução de custos.

Referências

MORIN, E. M. The meaning of work, mental health and organizational commitment. Studies and Research Projects, Report R-585, HEC – CA (avec collaboration of Francisco Aranha, FGV-EAESP), 65 p, 2008.

LIMA, Francisco Meton Marques. Elementos de direito do trabalho. São Paulo: LTr, 2010.

SALIBA, Tuffi Messias. Curso básico de segurança e higiene ocupacional. 3 ed. São Paulo: LTr, 2010.

AGENCIA BRASIL. Acidentes de trabalho matam 2,3 milhões de pessoas por ano no mundo, diz OIT. 2007. Disponivel em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2017-04/acidentes-de-trabalho-matam-23-milhoes-de-pessoas-por-ano-no-mundo-diz.

ARAUJO, A. M. et al. A Submissão Da Saúde À Segurança Do Trabalho: O Que Mostram Os Indicadores Nos Períodos De 2002 A 2014. Visão. Caçador-SC. v. 6. n. 2. p. 118-136 | jul./dez. 2017.

Gostou deste post? Então deixe um comentário, compartilhe com a gente e com os nossos demais leitores, a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!