Gestão de Segurança

Veja a importância dos programas de segurança e saúde no trabalho

Por - 6 de agosto de 2018

Muitas empresas enfrentam problemas constantes relacionados a legislação e processos trabalhistas, o que interfere tanto no faturamento quanto na reputação da companhia, tornando-se um verdadeiro transtorno para o empresário. A boa notícia é que essa condição pode ser melhorada por meio da implantação de um programa de segurança e saúde no trabalho.

Essa iniciativa visa atenuar riscos no ambiente corporativo e/ou realizar um acompanhamento preventivo da saúde do trabalhador com medidas que garantam a qualidade de vida do funcionário e ajudem a evitar transtornos futuros.

Para ajudá-lo a entender melhor, listamos abaixo os principais programas de segurança no trabalho que você pode implantar na sua empresa. Confira!

Alguns exemplos de programa de segurança e saúde no trabalho

LTCAT

O LTCAT (Laudo Técnico das Condições do Ambiente de Trabalho) é um documento emitido a partir de uma análise das condições em que trabalham os colaboradores. Seu principal objetivo não é mensurar as situações que pressupõem insalubridade, mas sim, trazer a possibilidade de uma aposentadoria especial, dependendo dessa questão. Trata-se de um documento fundamentado, portanto, na Legislação Previdenciária. 

Baseado no anexo IV do Decreto 3.048/99, o laudo se aplica a locais que apresentam agentes nocivos à saúde e sua necessidade está muito mais relacionada a essas condições do que ao porte da empresa ou ao número de contratados. 

LTIP

O LTIP (Laudo Técnico de Insalubridade e Periculosidade) é utilizado quando há alguma atividade nociva à saúde do trabalhador. Seu principal objetivo é determinar o grau de insalubridade e a condição de periculosidade pois, a partir daí, é determinado o pagamento do adicional aos colaboradores que se expõem a tais fatores de risco. Esse documento difere do LTCAT por fundamentar-se na Legislação Trabalhista.

Devido aos riscos à saúde, ou mesmo à vida do trabalhador, que tais fatores oferecem, a legislação determina os valores a serem pagos como adicionais. Contar com o documento, garante que os colaboradores não sejam lesados em seus direitos. 

PPRA

O PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) representa o ponto de partida para a regularização do ambiente em muitas empresas. Trata-se de uma obrigatoriedade para companhias que possuem funcionários em regime CLT, que visa identificar riscos no ambiente e realizar ações preventivas que garantam um ambiente mais seguro à empresa e aos colaboradores. O PPRA pode, ainda, servir de base para outros programas destinados à segurança do trabalhador.

PCMAT

Os riscos na construção civil costumam ser altos. Por isso, o PCMAT (Programa de Prevenção ao Meio Ambiente de Trabalho) deve ser implantado nesta etapa, de modo a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores. A NR 18 determina que esse documento seja assinado por um profissional habilitado em Segurança no Trabalho.

Por se tratar de um ramo que apresenta um número elevado de acidentes, é importante estar em dia com a legislação para que as sanções penais sejam atenuadas, ou mesmo evitadas, caso haja alguma ocorrência. Além disso, trata-se de uma ferramenta que pode salvar vidas.

Percebeu a importância de um programa de segurança e saúde no trabalho? Mas não se preocupe quanto à implantação: você pode contratar uma empresa especializada neste tipo de solução e garantir que tudo seja realizado de forma correta e precisa. E para conhecer melhor estes serviços, não deixe de visitar o nosso site.

Gostou deste post? Então deixe um comentário, compartilhe com a gente e com os nossos demais leitores, a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!